Continuar a Cantar


12 Mar
12Mar

Se lhe tivessem perguntado meses antes, se a preparação para cantar um solo perante esta audiência animada poderia ter sido no futuro dela, ela teria rido, mas nessa altura havia tanta coisa que lhe parecia tão inimaginável: Portugal, o sol, o vírus, o coro, até o cabelo peróxido dela cortado bem curtinho, que ainda lhe surpreendia e a fazia sorrir cada vez que se olhava ao espelho. Quando a Rosie Wilkins, uma escritora escocesa de meia-idade, vai para Ponte de Sor após um confronto com o seu marido e se junta a um coro português, é suposto ser apenas durante algumas semanas, no máximo um mês, apenas até ele recuperar o juízo, perceber o que significaria perdê-la e as coisas voltariam ao normal...Mas, depois acontece o Confinamento e ela fica em quarentena num apartamento estranho, apenas com a vizinha do inferno e as meninas do coro, agora online, para lhe fazer companhia: A ninfomaníaca em fase de reformar, a terapeuta com maior necessidade de terapia do que qualquer um dos seus clientes e a mulher a passar o Confinamento a tentar apimentar as coisas com o seu marido - quer ele goste ou não. No início, uma observadora relutante da vida do coro online, mas à medida que as semanas passam e as meninas ensaiam para uma atuação que pode nunca acontecer, a Rosie é arrastada para dentro das vidas das suas novas amigas e tocada pelo poder transformador da música, forçando-a a reavaliar a sua vida, a sua relação e a si própria...As coisas podem nunca mais voltar a ser as mesmas.

Comments
* The email will not be published on the website.